fbpx

Qualidade da dieta e composição do microbioma nos sintomas da síndrome do intestino irritável

As opções de tratamento para pessoas com síndrome do intestino irritável (SII) são limitadas e a dieta contribui para o controle dos sintomas. Carboidratos não completamente absorvidos podem desencadear sintomas de SII, mas não existe um aconselhamento dietético ideal universal. Ao considerar a importância da dieta no manejo da SII, a Sociedade Britânica de Gastroenterologia publicou recentemente novas diretrizes sobre o manejo da SII, que incluem aconselhamento dietético, junto com exercícios regulares, como tratamento de primeira linha em todos os pacientes com SII.

Contudo, a microbiota intestinal parece também ter sua contribuição. Carboidratos são frequentemente associados com piora de sintomas de SII pela produção de gases decorrentes de sua fermentação no cólon. Enzimas microbianas podem influenciar o metabolismo de carboidratos como os glicanos, presentes em muitos alimentos, sejam vegetais (amido de milho, trigo, batata, arroz e mandioca), carnes, mas também em elementos de proteção da mucosa intestinal (mucinas).


AINDA NÃO RECEBE NOSSOS CONTEÚDOS CIENTÍFICOS? ASSINE NOSSAS NEWSLETTERS! . FAÇA O SEU CADASTRO AQUI.

Enzimas microbianas podem produzir hidrogênio no cólon durante a fermentação microbiana de carboidratos. Recentemente, um estudo identificou que a má qualidade da dieta, a composição e função do microbioma intestinal estão associadas com a gravidade dos sintomas gastrointestinais da SII.

Indivíduos com sintomas graves de SII apresentaram maior abundância de um tipo específico de enzima hidrogenase, conhecido como hidrogenase [FeFe] A3. Esta enzima pode ser produzida por Bacteroidetes e Firmicutes e surge como um potencial biomarcador de microbioma para ser monitorato em SII. Os autores exploraram as relações entre a dieta e a microbiota intestinal, e identificaram associação entre estes elementos, particularmente em nível de espécie e subespécie.

Assim, o estudo revela que a gravidade da SII pode estar relacionada com a composição e função da microbiota intestinal, e associada com as mudanças nas enzimas microbianas envolvidas no metabolismo dos carboidratos da dieta. Estes resultados indicam a importância de perfis específicos do microbioma intestinal sobre os efeitos da dieta e gravidade de sintomas da SII, e demonstram que produtos alimentares de baixa qualidade e a fermentação alterada de carboidratos pela microbiota intestinal podem atuar com potentes desencadeadores dos sintomas gastrintestinais.

Saiba mais em: www.bioma4me.com.br
Fale com seu médico e nutricionista

Referências:

  • Tap J, Störsrud S, Le Nevé B, et al. Diet and gut microbiome interactions of relevance for symptoms in irritable bowel syndrome. Microbiome. 2021; 9(1):74. doi: 10.1186/s40168-021-01018-9.
  • Vasant DH, Paine PA, Black CJ, et al. British Society of Gastroenterology guidelines on the management of irritable bowel syndrome. Gut. 2021. doi: 10.1136/gutjnl-2021-324598.

 


Teste de detecção do COVID-19 no conforto de sua casa!

Você sabe que aglomerações de salas de espera laboratoriais e hospitalares podem potencializar o risco de contaminação e transmissão do Coronavírus (COVID-19). 

Você pode evitar esse risco!

Nos preocupamos com a segurança e comodidade, então oferecemos o serviço exclusivo de transporte do material do teste COVID-19, no conforto do seu lar.

Clique aqui e veja todas as informações do teste

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário