fbpx

Microbiota intestinal e diverticulite aguda

Divertículos colônicos são hérnias da mucosa e submucosa intestinal, através da camada muscular que, quando inflamados, configuram o quadro de diverticulite colônica. Processos inflamatórios intestinais tem participação da microbiota intestinal (MI) residente mas ainda não está bem estabelecido se a MI tem impacto significativo na promoção de herniações em pacientes com diverticulite.

Fatores ambientais como hábitos dietéticos, sedentarismo e tabagismo podem influenciar o aparecimento de divertículos colônicos, assim como alterações na composição da MI. Controlar alguns fatores de risco, e modular a MI de maneira personalizada, guiada por sequenciamento genético da microbiota intestinal, poderia auxiliar estes doentes.
Pacientes com divertículos colônicos apresentam alterações da MI caracterizada por redução de grupos bacterianos com atividade anti-inflamatória, como Clostridium cluster IV, Lactobacillus e Bacteroides. Simultaneamente observa-se supercrescimento de Bifidobacteria, Enterobacteriaceae e Akkermansia. A diversidade alterada da MI é também caracterizada pelo aumento do filo Proteobacteria. No futuro, essa “assinatura bacteriana” poderia ser utilizada para o diagnóstico precoce da doença.


AINDA NÃO RECEBE NOSSOS CONTEÚDOS CIENTÍFICOS? ASSINE NOSSAS NEWSLETTERS! . FAÇA O SEU CADASTRO AQUI.

A importância da MI na doença diverticular é ressaltada indiretamente pelo uso de antibióticos. Por exemplo, rifaximina, usada para tratar doença diverticular sintomática não complicada, pode levar a redução de Roseburia, Veillonella, Streptococcus, Haemophilus e Akkermansia, bactérias super-representadas na fase aguda da doença.

A utilização de probióticos, conhecidos moduladores da MI, também tem impacto positivo nos casos de diverticulite. Em quadros de diverticulite sintomática não complicada e também em diverticulite aguda não complicada a suplementação com espécies de Lactobacillus e Bifidobacterium promoveram melhora de sintomas, com redução de distensão e dor abdominal.
Ensaios clínicos duplo-cegos randomizados, testaram cepas especificas de probióticos na doença diverticular agudas não complicada (AUD). A suplementação de diversas cepas como L. reuteri 4659, B. lactis LA 304, L. salivarius LA302 e L. acidophilus LA 201 foi eficiente em reduzir significativamente a dor abdominal e marcadores inflamatórios em comparação com pacientes de grupos controle, que não ingeriram probióticos. Adiciona-se que, em diverticulite aguda o uso de probióticos em combinação com antibioticoterapia padrão, se associou com redução de níveis de TNF e proteína C reativa (PCR) (marcadores inflamatórios).

A composição da MI em diverticulite está alterada com super-expressão de bactérias com potencial patogênico e inflamatório, o que abre oportunidade para tratamento personalizado. Embora promissores, os resultados de utilização de probióticos em diverticulite necessitam de confirmações em coortes mais robustas para estabelecer a seleção de cepas específicas ótimas para esta enfermidade.

Quer saber como o sequenciamento genético pode auxiliar na sua saúde e qualidade de vida?

Saiba mais em: www.bioma4me.com.br
Fale com seu médico e nutricionista

Referências:

• Piccioni A, Franza L, Brigida M, Zanza C, Torelli E, Petrucci M, et al. Gut Microbiota and Acute Diverticulitis: Role of Probiotics in Management of This Delicate Pathophysiological Balance. J. Pers. Med. 2021, 11, 298. https://doi.org/10.3390/jpm11040298
Weiss, E., Arabi, Y.M. Focus on gastrointestinal system in critically ill patients. Intensive Care Med 46, 1749–1752 (2020). https://doi.org/10.1007/s00134-020-06128-w

• Ticinesi A, Nouvenne A, Corrente V, Tana C, Di Mario F, Meschi T. Diverticular Disease: a Gut Microbiota Perspective. J Gastrointestin Liver Dis. 2019 Sep 1;28(3):327-337. doi: 10.15403/jgld-277.

• Strate LL, Morris AM. Epidemiology, Pathophysiology, and Treatment of Diverticulitis. Gastroenterology. 2019 Apr;156(5):1282-1298.e1. doi: 10.1053/j.gastro.2018.12.033.


Teste de detecção do COVID-19 no conforto de sua casa!

Você sabe que aglomerações de salas de espera laboratoriais e hospitalares podem potencializar o risco de contaminação e transmissão do Coronavírus (COVID-19). 

Você pode evitar esse risco!

Nos preocupamos com a segurança e comodidade, então oferecemos o serviço exclusivo de transporte do material do teste COVID-19, no conforto do seu lar.

Clique aqui e veja todas as informações do teste

 

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário